16
02
17

00:26

Ganhando desempenho com CTE no PostgreSQL

Esta semana fui chamado para auxiliar a encontrar uma solução para consultas que estavam demorando quase meia hora para serem executadas no painel de relatórios de um cliente da empresa.

Caçando na net tutoriais de melhores práticas para consultas em PostgreSQL encontrei um artigo chamado Advanced Postgres Performance Tips (https://robots.thoughtbot.com/advanced-postgres-performance-tips) que sugeria um ganho alto se as consultas fossem feitas com CTE.

 

Segue os exemplos do que foi feito com os tempos reais que cada consulta estava durando:

 

SEM CTE – tempo de execução: 10 segundos

 

SELECT

                count(distinct rp.id_loja) as total, p.id_marca

FROM

                tb_1 as p

                inner join tb_2 as rp on rp.id_produto = p.id_produto

                               and rp.ano = 2017

                               and rp.mes = 2

                               and rp.resposta in ('SIM')

                               and p.id_marca = 1

GROUP BY p.id_marca

 

 

COM CTE – tempo de execução: 349 milisegundos

 

WITH totalAgregados AS (

                SELECT

                               count(distinct rp.id_loja) as total, p.id_marca

                FROM

                               tb_1 as p

                               inner join tb_2 as rp on rp.id_produto = p.id_produto

                                               and rp.ano = 2017

                                               and rp.mes = 2

                                               and rp.resposta in ('SIM')

                GROUP BY p.id_marca

)

SELECT total

FROM totalAgregados

WHERE id_marca = 1

 

Um belo ganho de performance!!!

Marcadores: Cool, Cursos, Geek, Tecnologia, Trabalho

16
12
16

11:26

2016

2016 foi um ano esquisito.

Pro mundo foi uma bosta de ano.

Bowie, Prince, Leonard Cohen e muitos outros artistas morreram.

Enquanto isto Trump vira presidente nos EUA, Temer no Brasil e um monte de gente sendo assasinada pelo mundo.

Por falar daqui, a merda bateu no ventilador. Impreachment da dilma sequestradora e o escambo que a operação Lava Jato ainda está descobrindo.

Lotearam o país e não tem um político fdp que se salva.

Aí vem a parte esquisita, o ano foi uma bosta. Foi. Mas particularmente não foi.

Em 2016 consegui converar pela primeira vez com a Catarina.

Fiz 2 anos de casado.

Fui promovido no emprego.

Tive tempo para fazer 34(!!!) cursos relacionados ao meu trabalho. Antes disto o meu recorde eram 5.

Montei 2 aquários em casa, só pra precisar desmontar o maior deles pra depois ter que montar de novo.

No próximo dia 24 completo 1 ano sem fumar.

E pra finalizar estou terminando o ano com poucas coisas planejadas para ele sem conclusão.

Tive meus problemas no ano também, mas pra quem já sofreu bastante bullying na vida, foi tirado de letra.

Não dá pra reclamar... :)

Marcadores: Blah, Catarina, Cotidiano, Famiglia, Karim, 2016

04
11
16

09:10

2 anos

Catarina já fez 2 anos.

O tempo passou rápido demais.

Mais rápido do que parece que deviria. De vez em quando parece até que não estou conseguindo aproveitar os momentos com ela.

É uma figuraça.

Tem um senso de humor apurado e é muito carinhosa.

Os sapos que a vida nos dá e que no começo eram difíceis de engolir, agora passam quase desapercebidos.

A pele engrossa tão rápido quanto o tempo passa.

Marcadores: Blah, Catarina, Cotidiano, Famiglia, Karim

12
07
16

23:02

A escória da web

Por conta dos merdas que inundam a web com spam tive que desabilitar os comentários e passar a faca em praticamente tudo de certo ponto pra cá.

Não dava pra filtrar, não tenho mais tempo pra isto.

Se apaguei teu comentário, não foi pessoal.

Infelizmente tem um povinho de merda que respira o mesmo ar que a gente mesmo não mercendo.

Cometários desabiltados por tempo indeterminado.

Marcadores: Assholes, Blah, Desabafo, Fail, Manutenção, Spam

02
06
16

23:24

Meu novo hobby

Aquário de 230 litros.

Diversas plantas.

11 neons
11 platys (vermelhos, dourados, amarelos e tricolores)
10 tetra glowlight
5 rodóstomos
5 mexericas 3 mexericas
4 guppys (+ 3 filhotinhos)
2 corydoras schwartzi
2 synodontis petricola
1 comedor de algas chinês
1 ramireze electric blue (macho) - em breve mais 2 fêmeas
1 apistograma cacatuoides
1 betta splendens

Dando um grande trabalho para cuidar e cada vez que perco um peixe corta o coração, mas vale a pena.

Cada dia que passa aprendo mais sobre um hobby que graças a minha filha e seu gosto por peixes nos fez considerar ter um aquário em casa.

Me ajudou bastante a tirar a cabeça do trabalho em alguns momentos difíceis que passei nos últimos meses, o que veio como um bônus.

Marcadores:

14
03
16

23:39

Muito tempo sem passar por aqui

Volto em breve

Marcadores:

17
11
15

19:02

Pearl Jam lembra Paris em show de mais de 3 horas em SP

Do UOL Música

 

Em sua quarta passagem pela cidade de São Paulo, o Pearl Jam nunca encontrou um caminho tão difícil para chegar até o fim de um show. Na noite deste sábado (14), no estádio do Morumbi, a banda do vocalista Eddie Vedder enfrentou atrasos, chuva, uma tempestade de raios e rajadas de vento que chegaram a ameaçar a estrutura do palco, forçando uma paralisação de dez minutos na apresentação.

Felizmente, nenhuma tragédia aconteceu em São Paulo. Mas um sentimento de --nas próprias palavras de Vedder-- "profunda tristeza" pairava sobre o segundo show da nova turnê da banda no Brasil. "Nosso amor vai para Paris", leu Vedder, sacando uma anotações em bom português, logo após a segunda música. Alusão aos atentados que deixaram 129 mortos e mais de 350 feridos nesta sexta em Paris. "Temos muito o que superar juntos", completou. 

A frase soou como premonição de uma noite de 3h10min de música, maratona digna dos  shows de Bruce Springsteen, figura na qual Vedder, guitarra em punho e estômago quase saindo pela boca, parece se espelhar. Ver o Pearl Jam ao vivo é testemunhar um espetáculo intenso do início ao fim.

Dificilmente repetindo um show ou seguindo à risca o setlist, a banda abriu com "Long Road", "Of the Girl" e "Love Boat Captain", faixas não tão populares assim. Com a quarta, "Do the Evolution", sempre lembrada pelo videoclipe animado pelo cartunista Todd McFarlane, a coisa engrenou: um festival de "pula-pula" tomou conta do gramado do Morumbi.

À medida que a apresentação transcorria e a chuva se avizinhava, uma tímida brisa logo se transformou em ventania, fazendo balançar perigosamente toda a estrutura cênica e de som do palco, incluindo um imenso pássaro de sucata, erguido em cima dos músicos, e várias lanternas dependuradas.

Nesse momento, era nítida a tensão na banda, que precisou sair de cena por alguns instantes. O vocalista, então, aproveitou e mandou de improviso a acústica "Elderly Woman Behind the Counter in a Small Town", que não estava no setlist. O susto, aos poucos, foi passando. Principalmente com a catarse proporcionada por "Even Flow", segunda vez em que a voz da plateia se sobrepôs a do vocalista. Hora em que o guitarrista Mike McCready, solando "de costas" ao melhor estilo Jimi Hendrix, também pôde brilhar.

De volta para o primeiro "bis" --que durou longos 10 minutos, ainda reflexo dos problemas no palco--, o Pearl Jam emendou a folk "Footsteeps" e a primeira cover da noite, "Imagine", de John Lennon. Outra referência aos trágicos acontecimentos de Paris. Sacando o potencial do ensejo, Eddie Vedder  pediu e foi atendido: milhares de celulares foram ligados na plateia, formando uma grande via láctea de estrelas pacifistas.

Mesmo com uma carreira consolidada, de dez álbuns de estúdio e uma respeitável coleção de hits, o Pearl Jam emociona de verdade com o primeiro disco, "Ten". Além de "Even Flow", "Jeremy", "Black" e "Alive" foram as que mais arranharam a garganta dos fãs, que lotaram o Morumbi e aguentaram firme sob a chuva, que só parou de cair só no fim.

O encerramento teve início com o "Alive", quando os refletores do estádio começaram a ser acessos, indicando a todos que já era hora de ir embora. Mas não o Pearl Jam. Ignorando a claridade, e para compensar os atrasos causados pelo vento, a banda continuou tocando. Vieram na sequência "Rockin' in the Free World", tradicional cover de Neil Young, e "Yellow Ledbetter, lado B do single de "Jeremy".

Agora, sim, o fim do show.... Só que não. Após se jogar no chão, se levantar como se nada tivesse acontecido e dar "tchau, tchau", Vedder ainda teve energia para puxar a banda em mais uma, uma versão punk de "All Along the Watchtower", de Bob Dylan, imortalizada por Jimi Hendrix. A música também não estava estava no roteiro original. Apesar de todos os atrasos e intempéries, quase ninguém arredou o pé. "Vocês são os melhores!", mimou o vocalista.

 

Setlist
1. "Long Road"
2. "Of the Girl"
3. "Love Boat Captain"
4. "Do the Evolution"
5. "Hail Hail"
6. "Why Go"
7. "Getaway"
8. "Mind Your Manners"
9. "Deep"
10. "Corduroy"
11. "Lightning Bolt"
12. "Elderly Woman Behind the Counter in a Small Town"
13. "Even Flow"
14. "Come Back"
15. "Swallowed Whole"
16. "Given to Fly"
17. "Jeremy"
18. "Better Man"
19. "Rearviewmirror"

1° bis

20. "Footsteps"
21. "Imagine" (cover de John Lennon)
22. "Sirens"
23. "Whipping"
24. "I Am Mine"
25. "Blood"
26. "Porch"

2° bis

27. "Comatose"
28. "State of Love and Trust"
29.  "Black"
30. "Alive"
31. "Rockin' in the Free World" (cover de Neil Young)
32. "Yellow Ledbetter"
33. "All Along the Watchtower" (cover de Bob Dylan)

Marcadores: Diversão, Música, Shows, VeniVidiVini

13
08
15

17:04

11 meses

Menos de 30 dias para completar 1 aninho.

Já começamos os preparativos da festa.

O sentimento de quem chamar e quem não chamar é como cortar a própria carne, a vontade de ter todos os amigos lá, mas a grana, nem o espaço permitem.

Estou fazendo uma pinhata para a festa e Karim preparando outras coisinhas, tudo feito manualmente e com muito carinho.

Talvez um dia vamos pensar que isto é loucura, igual já houvi meus pais falando sobre as festinhas que faziam pra gente quando éramos jovens, vai saber. Só sei que estou curtindo.

Catarina está falante, entende muita coisa e até umas palavrinhas em inglês que falo para ela.

Batchan também fala em japonês, então, imagino que será mais uma poliglota na família.

Marcadores: Blah, Catarina, Cotidiano, Famiglia, Karim

20
07
15

20:40

10 meses

Catarina cresceu rápido.

Tão rápido que o tempo passou e não tive como voltar aqui pra escrever sobre ela.

As demandas de pai, juntando com o trabalho e os particulares recheiam a agenda.

Quando você percebe, já se passaram dias, semanas e até meses.

Neste tempo ela adquiriu gostos bem ecléticos, de Peppa Pig e Galinha Pintadinha a The Police.

Já está ameaçando falar e fica de pé por conta própria por alguns segundos antes de desmoronar no chão. É questão de dias para começar a andar sem ajuda.

Sua personalidade evolui e se mostra brincalhona, já sabe fazer graça e entende quando eu brinco com ela fazendo de conta que vou arrancar a chupeta e ela faz de conta que vai morder meu pé.

Seu primeiro dentinho está nascendo. Um só, bem na frente na parte inferior.

A vida em casa está tão boa que não dá vontade de sair pra nada. Só o kart é que está conseguindo me tirar do tapetinho infantil que temos no chão da sala.

Marcadores: Blah, Catarina, Cotidiano, Famiglia, Karim

26
04
15

13:18

7 meses

Não dá mais pra vacilar, você tira o olho da pequena por um segundo e ela não está mais no mesmo lugar que você a deixou.

Já rola, engatinha e do dia pra noite resolveu que sabe ficar de pé. Só lhe falta o equilíbrio para poder dar seus primeiros passos sozinha.

Quer o colo da mãe o tempo inteiro e exige que o pai e mãe façam a última troca da noite antes de dormir.

Adora jogar coisas no chão.

Tem seus brinquedos preferidos e já mostra um pouquinho da personalidade que está desenvolvendo.

Consigo fazer ela dormir no meu colo ao som de Foo Fighters, Killers, Elton John e Kings of Leon.

Já coloquei na tv pra ela uns shows dos caras aí de cima e outros como Paul McCartney, R.E.M. e Coldplay. Daqui uns 15 anos vou ter mais uma companheira pros shows. :)

Marcadores: Blah, Catarina, Cotidiano, Famiglia, Karim


Arquivo: você está na página 1 de 292
Início | |

Ir para a página:
Assine o feed!
Crazy Talk #8
A trilha sonora de House MD.

Nesta edição escutamos músicas que tocaram em algum episódio do seriado do dr. House.

Entre as bandas escolhidas estão Massive Attack, Ray Charles, Jimi Hendrix, Fiona Apple e Boomtown Rats.

Outros programas aqui.
Quem procura acha
Top comentaristas
1MoG (275)
2Nacca (190)
3kim (131)
4Dani (100)
5Gratuidade (63)
Últimos comentários